Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

O Drama de um Rei


Autor: Henrique Barrilaro Ruas

Prefácio de D. Duarte, Duque de Bragança
Nº págs: 60
Formato: 115 x 215 mm
Género: Ensaio
PVP: 9,45 € (9€ + IVA)

Por ocasião do centenário do Regicídio, que se assinala a 1 de Fevereiro de 2008, a Via Occidentalis recupera “O drama de um Rei”, de Henrique Barrilaro Ruas (1921-2003), uma das mais importantes figuras do movimento monárquico do pós-25 de Abril. Prefaciado por D. Duarte, Duque de Bragança, esta reflexão pessoal do político e professor universitário português foi publicada originalmente em 1965, e oferece um enquadramento diferente para o abrupto final da monarquia em Portugal, pautado pelos fundamentos da teoria monárquica, na sua vertente política e espiritual, assim como pelo lado humano de um homem-instituição – o Rei – sacrificado em prol de um novo regime.

 

«Para a Razão Pura, o Rei era o grande escândalo da História (…) a Realeza tem os seus dias contados. O Rei deve morrer. Antes da decisão ser tomada nalguma loja maçónica de Lisboa ou de Paris – antes de o Rei se chamar D. Carlos de Bragança, já a decisão fora tomada por todo o ideologismo contemporâneo. O Rei ia ser morto».

 

Henrique Barrilaro Ruas, em O Drama de um Rei, estabelece todo um novo enquadramento reflexivo e pessoal, onde se baseia nos fundamentos da própria teoria monárquica – votados ao esquecimento pelo novo discurso republicano – para possibilitar, em última análise, a compreensão da importância possível da figura de um rei, numa época em que tal figura surge para muitos como um corpo estranho na sociedade portuguesa, à distância dos dias de hoje.

 

Mais que isso, O Drama de um Rei é o testemunho de uma das mais importantes figuras do movimento monárquico português do pós 25 de Abril – Henrique Barrilaro Ruas, fundador do Partido Popular Monárquico e deputado pelo mesmo, à época da Aliança Democrática de Francisco Sá Carneiro – constituindo, por isso, um texto de inegável valor, que adiciona novos pontos de vista ao sucedido a 1 de Fevereiro de 2008. Uma publicação com o apoio da Real Associação de Lisboa.

Clique aqui para comprar online
publicado por jps às 12:02
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 
Contacto

Links

tags

todas as tags

posts recentes

diciOrdinário ilusTarado

O Santo Condestável D. Nu...

As mortes que mataram a m...

convite, 13 de Abril

Aqui D’El-Rei

A Bússola

Paul Mathieu – Artista Pl...

Portugal, os Mestres e a ...

O Colonialismo de Salazar

Cheek to Cheek

Morte na Picada

Campanhas em Espanha e Po...

Manjares do Arcebispo de ...

A Concordata e o Acordo M...

A Formação de Salazar e o...

Vida e Obra de Dom Nuno Á...

As Origens Nazis do Nacio...

Batalha da Paixão

O Drama de um Rei

Dos Templários à Ordem de...

Vitor M. Adrião na Fnac C...

Paixão na rua

O Livro dos Santos & Heró...

Ensinar o Holocausto no S...

Fisiologia do Gosto

Paixão ou A Batalha Contr...

Bem-Vindo ao Condomínio

Ensinar o Holocausto no s...

3 Estórias Móveis

Fisiologia do Gosto

Ensinar o Holocausto no S...

Portugal Templário - Vida...

Cátaros - história de uma...

Do Olimpo à Internet – Pe...

Porquê – Confidências de ...

A Conspiração Judaico-Maç...

Cruzada contra o Graal - ...

Lisboa Secreta - Capital ...

Quinta da Regaleira – A M...

Sexo, Padres e Códigos Se...

Bocage Maçon

A Arte do Sexo Oral

O Irão na 3ª Guerra Mundi...

Assassini – uma seita eso...

Descobre-me

Lendas de Cristo

Mistérios da Humanidade

Libertar Amarras, soltar ...

Enquanto as folhas se dei...

A Política sem Dogma - En...

arquivos

Julho 2009

Junho 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Novembro 2006

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO

subscrever feeds